risco de mercado como funciona

Risco de mercado: como funciona?

Entender a maneira que se determina o Risco de mercado é fundamental para qualquer empresa ou investidor que deseja crescer com maior segurança dentro do cenário atual. Já que esse fator sempre vai existir, é necessária uma boa compreensão para saber quando ele tem mais chances de afetar a valorização do seu negócio.

Assim, o Risco de mercado sempre tem espaço nas rodas de conversa de economia, e para te deixar por dentro do funcionamento desse fator, preparamos este artigo com tudo sobre o tema. Confira a seguir!

O que é risco de mercado?

Usamos o termo Risco de Mercado quando queremos falar a respeito das mudanças de preços que ocorrem no mercado por diversos fatores. Em resumo, o Risco de mercado é o que analisamos para verificar se a empresa venderá mais ou menos, ou se um investimento terá mais aplicações ou não.

Um exemplo para ajudar na compreensão seria pensar em uma companhia que fabrica e vende móveis há muitos anos e sempre está com as contas apertadas. De repente, surge um imposto extra ou uma grande devastação natural e dificulta a obtenção de madeira e outras matérias primas necessárias para a construção dos móveis. Esse cenário configura um grande Risco de mercado para a empresa.

Quais são os principais fatores que podem causar oscilações nos mercados financeiros?

Falamos o bastante sobre a definição do Risco de mercado e agora podemos partir para os fatores que são responsáveis por ele. Conforme mostramos anteriormente, são questões gerais que podem causar alteração no valor. Por isso, o primeiro fator que destacamos é a taxa de juros, já que ela tem influência sobre os preços. Outros exemplos são:

  • Inflação;
  • Oscilações do dólar;
  • Questões políticas;
  • Taxas de câmbio;
  • Cenários de retrocesso econômico.

Todos esses fatores juntos, se trouxermos para o cenário brasileiro, influenciam diretamente o preço das commodities, principal bem que se exporta para o exterior. Caso deseje analisar o Risco de mercado de outros países, é preciso levar os fatores relevantes a esses locais em consideração e observar a influência sobre os bens mais comercializados no lugar.

Como o risco de mercado afeta os investidores?

Você pôde notar que o Risco de mercado afeta bastante na questão dos valores de algum produto ou serviço, o que altera completamente a capacidade de uma empresa investir e, consequentemente, receber investimentos.

É por isso que a análise do Risco de mercado exige que os investidores revisem os seus levantamentos para ter a certeza de que aquele negócio vale a sua aplicação. A depender do perfil do investidor, ele pode optar por não investir em algo pelo risco ser mais alto ou continuar a aplicação, por entender que ela vale o risco.

Qual é a diferença entre risco de mercado e risco de crédito?

Por serem muito comentados diariamente, é comum algumas pessoas confundirem o Risco de mercado com o de crédito. Porém, o primeiro, como já mostramos durante o texto, é justamente a chance de perda de valor dos produtos de uma empresa ou investimento por causa de um fator do mercado.

O risco de crédito, por sua vez, se configura como a chance do crédito ofertado por uma instituição e não ser pago pela parte que deve. Um exemplo disso seria aquela pessoa que sempre está cheia de dívidas por causa de compras desnecessárias e, de repente, ela perde o emprego. Ao não conseguir quitar sua dívida, ela entrou no risco de crédito para a empresa que lhe concedeu empréstimo ou bens.

E com essa última parte abordada, acabamos o texto por aqui. Esperamos que o conceito de Risco de mercado fique bem mais compreensível com todas as informações que trouxemos. Seu compartilhamento é de extrema ajuda para o site e espero que apareça mais vezes para conferir novos conteúdos.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *