Passivo circulante: o que é e como ele afeta o fluxo de caixa?

Passivo circulante: o que é e como ele afeta o fluxo de caixa?
passivo circulante o que é e como ele afeta o fluxo de caixa

O passivo circulante corresponde a todas as dívidas que a empresa tem com terceiros – sejam eles pessoas físicas ou jurídicas – em um prazo curto, com o tempo máximo de 12 meses, desde a criação do débito.

Por ser algo que possui uma rápida volatilidade, o passivo circulante afeta bastante o fluxo de caixa, pois boa parte dos fatos que geram sua existência, mexem com a conta caixa, e faz com que ela precise ser utilizada várias vezes em um curto espaço de tempo.

O que é o passivo circulante?

Caracteriza-se como passivo toda obrigação que uma entidade empresarial possui com alguma outra pessoa, tanto física, quanto jurídica. Geralmente eles formam os recursos utilizados pela empresa, que precisam ser pagos.

o que é o passivo circulante
O que é o passivo circulante. Fonte/Reprodução: original

Dentro do espectro do passivo, temos o passivo circulante, que abrange todas as obrigações que devem ser pagas no curto prazo. Período esse que corresponde a até 12 meses contados a partir da criação do débito.

Quais são as principais classificações do passivo circulante?

O passivo circulante faz com que as empresas consigam planejar melhor suas finanças, para que os administradores possam ter mais clareza em determinadas tomadas de decisões.

Para criar uma forma melhor de visualização dos fluxos financeiros da empresa, muitos estudantes da área classificam o passivo circulante em três formas:

  • Operacional: Contas que possuem relação direta com os itens responsáveis pelo funcionamento da empresa;
  • Financeiro: Contas correlacionadas com as movimentações de capital realizadas dentro do negócio;
  • Cíclico: Contas que repetem com uma alta frequência.

Estes incluem todos os custos de insumos para produção, serviços prestados por outras empresas, entre outros.

Qual é a diferença entre o passivo circulante e o passivo não circulante?

Dentro do balanço patrimonial, ferramenta utilizada para apurar a situação contábil da empresa, o passivo corresponde a todas as obrigações e dívidas que um negócio tem. Da mesma maneira que no ativo, as contas de passivo são agrupadas de duas formas: passivo circulante, que abrange tudo aquilo que deve ser realizado no curto prazo; e passivo não circulante, que incorpora as atividades que devem ser feitas ao longo prazo.

qual é a diferença entre o passivo circulante e o passivo não circulante
Diferença entre o passivo circulante. Fonte/Reprodução: original

Essa divisão do passivo possui fundamentação legal, a qual está ajuizada na Lei de Número 6.404/76, popularmente conhecida como “A Lei das Sociedades Anônimas”, que determina que é obrigação da empresa, classificar até os financiamentos para aquisição de direitos a bens do ativo não circulante, como passivo circulante, quando se vencerem no ano seguinte, e passivo não circulante quando estiverem com um vencimento superior a um ano.

A respeito das contas de passivo circulante, temos como principais exemplos:

  • Fornecedores a pagar;
  • Salários a pagar;
  • Empréstimos a pagar;
  • Impostos a Recolher;
  • Títulos a pagar;
  • Contas a pagar.

Pode-se observar que a maioria das contas do Passivo Circulante estão acompanhadas das palavras “a pagar” ou “a recolher”.

Por outro lado, as principais contas do passivo não circulantes são os empréstimos, renegociações de dívidas tributárias, impostos a pagar adiados para períodos futuros e títulos a pagar com o prazo a vencer superior a 12 meses.

Por que é importante gerenciar o passivo circulante?

Mediante um bom controle do passivo circulante, a empresa poderá planejar melhor seus objetivos, principalmente aqueles que serão realizados em um período mais rápido. Geralmente, antes de querer estipular metas ousadas para o futuro, a empresa procura pagar algumas obrigações existentes, que podem atrapalhar ela de trilhar caminhos maiores.

Nesse cenário, se mostra a necessidade de fazer uma boa gerência do passivo circulante, pois, é a partir disso que os administradores de um negócio conseguem mensurar os recursos materiais, temporais e situacionais, para conseguir atingir um determinado objetivo.

Como o passivo circulante afeta o fluxo de caixa?

Visto que o fluxo de caixa é a responsável por apurar de forma diária todos os recursos que entram e saem de uma empresa, esse tipo de passivo se torna um dos elementos que mais o afetam.

Como o passivo circulante é uma das contas que mais movimentam o patrimônio contábil de uma empresa, ela afeta de forma quase cotidiana os recursos financeiros dela, principalmente porque quase sempre estão correlacionadas às despesas operacionais do negócio.

No decorrer do artigo ficou perceptível que o passivo circulante é um dos itens mais importantes na composição do balanço de uma empresa, pois afeta boa parte do patrimônio de um negócio.

Sua subdivisão é determinada por lei, principalmente porque é com base nela que os membros internos e externos da empresa podem ter noção a respeito dos prazos da realização das suas obrigações.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também

Categorias Populares

Calculadora

Geradores

Bancos

Documento

Bitcoin

Tecnologia

Beneficios

Governo

DMCA.com Protection Status