Mão de obra direta: o que é como funciona?

0 498

Compreender o conceito de mão de obra direta é essencial para escolher a forma de produção da empresa. Como todo regime de trabalho, esse tipo de profissional possui particularidades que precisam ser expostas para os empregadores.

Porém, muitas pessoas possuem o costume de não conhecer alguns conceitos essenciais de gestão de negócios, e a mão de obra direta está entre eles. A fim de esclarecer dúvidas deste termo, confira o nosso artigo que tem o objetivo de te mostrar as principais definições sobre esse tema de uma maneira bem simples.

O que é mão de obra direta? 

Inicialmente, vamos definir o que seria o conceito de mão de obra direta. Como sugerido pelo próprio nome, esse termo trata de qualquer atividade realizada para a produção de um certo produto ou serviço. Por causa dessa característica, é possível medir a influência dessa mão de obra sobre os serviços.

Um exemplo prático é pensar em uma grande lanchonete. Nela, existem pessoas responsáveis por produzir os lanches enquanto outras se responsabilizam por cuidar das chapas nas quais os produtos são preparados. 

As que produzem o lanche são as responsáveis pela mão de obra direta, pois elas exercem papel na produção do produto e também é possível medir a influência de seu papel através das vendas.

Quais são as vantagens de usar mão de obra direta? 

Com o exemplo anterior, você pôde perceber que a primeira vantagem do uso da mão de obra direta bem aplicada é o aumento de produção dos produtos de uma empresa. Com esse aumento, as vendas são potencializadas e colocam a companhia em um patamar mais elevado.

A segunda grande vantagem do uso da mão de obra direta é uma maior organização, principalmente no que se refere aos custos que aquela empresa possui. Isso acontece porque para fazer com que essa mão de obra funcione corretamente, é necessário calcular vários fatores relacionados ao local em que a empresa se localiza, como competitividade, qualidade do produto, entre outras, e levar isso em conta na contratação de funcionários para a linha de produção.

Artigos Relacionados
1 De 173

Como funciona o pagamento de mão de obra direta? 

Como explicamos durante os parágrafos anteriores, a mão de obra direta tem relação total com o produto que o profissional faz. Por causa disso, deve-se levar em conta valores como salário e tudo que entra nos custos para manter os funcionários na empresa.

Após fazer isso e somar os valores de cada funcionário, podemos realizar o seguinte cálculo: pegue o valor que todos os funcionários de mão de obra direta custam juntos e divida pelo total de horas trabalhadas na companhia. Você obterá um valor de reais por horas trabalhadas. 

Quais são os riscos de usar mão de obra direta? 

Apesar de citarmos muitas vantagens promissoras sobre a mão de obra direta, o fato é que existem os seus riscos durante o seu uso. O principal deles é o risco de baixa qualidade dos produtos, principalmente em empresas que possuem um número muito alto de funcionários. 

O outro problema muito comum no uso de mão de obra direta é o risco de baixa produção dos funcionários. Tanto esse problema como o anterior podem se resolver através de treinamentos para capacitação dos profissionais.

Quais são as alternativas à mão de obra direta?

Toda empresa necessita de uma mão de obra direta. Logo, sem os profissionais dessa área, quem produziria os conteúdos, produtos ou serviços que a companhia precisa mostrar para o mercado? Porém, é preciso somar o uso desse recurso com a mão de obra indireta, que é justamente o responsável por manter a primeira em ordem.

Esperamos que você saiba o que é mão de obra direta, além de ter conhecimento sobre a sua aplicação no mundo empresarial. Se puder, compartilhe o conteúdo, para ajudar com a divulgação, e sempre que precisar de novas informações sobre finanças, fique à vontade para conhecer as postagens deste site!

Deixe um comentário