Gestão empresarial: o que é, importância e especialização

1 67

Compreender a gestão de negócios e melhorar as habilidades pode ser a parte que falta para aproximá-lo dos objetivos definidos para sua carreira e projetos empreendedores. Como você sabe, estar à frente da equipe ou de toda a empresa é extremamente desafiador. Os obstáculos vêm de todas as direções, internas e externas. Enfrentá-los e superá-los é apenas parte da vitória, pois a empresa precisa de um desenvolvimento sustentável, não apenas de sobrevivência.

Nesse sentido, o aprendizado da gestão empresarial é fundamental para um melhor preparo para o mercado. É por isso que escrevemos este artigo, explicando o conceito e sua importância, e também enfatizando a necessidade de aprendizagem. Você aprenderá sobre as opções de cursos de gestão de negócios após a formatura. Você está pronto para atualizar seus resultados? Portanto, verifique os tópicos que você verá de agora em diante:

O que é gestão de negócios?

A gestão corporativa é uma área da gestão corporativa responsável por gerenciar as ações planejadas para atingir as metas. Portanto, seu foco não está apenas no desempenho dos administradores, mas também no conhecimento e nas habilidades de todos os funcionários da organização. É importante dizer que a gestão não se limita à macroescala, mas a olhar para a empresa como um todo. Também visa áreas específicas como marketing, finanças, logística e recursos humanos. Cada uma dessas fronteiras requer atividades de gestão empresarial, incluindo liderança, controle, monitoramento, planejamento e organização. Portanto, comprometer-se com a gestão empresarial significa empenhar-se para garantir que as metas e objetivos sejam executados com eficácia e eficiência, e sejam produtivos e lucrativos.

Embora o gerenciamento não seja uma habilidade, um grupo deles, proprietários, sócios, administradores, diretores e gerentes precisam ter a capacidade real de executar as ações exigidas pela organização. É inegável que a experiência pessoal, profissional e empresarial ajuda a formar um excelente gestor de negócios, mas não são suficientes para lhe permitir dar pleno cumprimento às expectativas do cargo. Por isso, os cursos de administração de empresas são os mais procurados por graduandos e alunos de escolas de negócios para graduação, especialização ou nível profissional.

Qual a diferença entre gestão de negócios e administração?

Você pode pensar que gerenciamento e administração são sinônimos. Ou pelo menos você leu, ou ouviu falar dos termos tratados desta forma. Na verdade, há uma proximidade inegável entre eles, mas cada conceito também tem sua particularidade. A verdade é que são diferenças sutis, mas vale a pena conhecê-las. De acordo com a teoria clássica de gestão criada por Jules Henri Fayol em 1916, cinco funções básicas podem ser definidas: planejamento, organização, coordenação, comando e controle. Portanto, a gestão empresarial é uma prática essencialmente racional, na qual um profissional (denominado administrador) é o responsável direto pela execução das operações para que a organização (ou um de seus departamentos) atinja seus objetivos.

Para esse fim, ele utiliza ferramentas e métodos que o habilitam a executar as funções básicas que discutimos anteriormente. Por exemplo, a análise SWOT (usando os pontos fortes da empresa enquanto corrige seus pontos fracos), a matriz GUT (usada para determinar a prioridade das tarefas) e o ciclo PDCA (usado para a confirmação do processo) é o caso. Também utiliza indicadores e indicadores de desempenho para ajudá-lo a avaliar como a empresa atinge seus objetivos.

A gestão e o fator humano

Perceba aproximadamente que o gerenciamento é uma ciência precisa. Muitos desses aspectos também aparecem na rotina da gestão empresarial, mas sua característica é que o fator humano é enfatizado no processo. É por isso que, no tópico anterior, discutimos a importância de todos na organização para atingir as metas. Portanto, na gestão empresarial, existe o desafio de avaliar e capacitar os colaboradores para poderem desempenhar suas funções da melhor forma e com foco nos mesmos resultados. Um gerente está mais próximo da definição de um líder do que um gerente, então…

Além de se conectar com todos os stakeholders (stakeholders), é responsável por inspirar a motivação, participação e cooperação da equipe, incluindo fornecedores, clientes e até concorrentes. Curiosamente, embora o escopo da gestão empresarial seja mais amplo, ele é hierarquicamente inferior ao da gestão geral da empresa. Isso inclui resolução de conflitos, treinamento de funcionários, implementação de novos fluxos de trabalho e sempre dar feedback valioso (dar e receber).

Qual a relação entre Gestão de Negócios e Empreendedorismo?

Começar um negócio não é fácil. Mantenha-o aberto, menos ainda. Com esta afirmação, estabelecemos uma relação entre a gestão empresarial e o empreendedorismo. Não está claro? Deixe-nos explicar. Ter um projeto empreendedor, tirar uma ideia do papel e abrir seu próprio negócio é uma conquista considerável. Enfrentar a burocracia inerente a esse processo exige coragem, planejamento e paciência. De acordo com o Relatório Doing Business do Banco Mundial, o Brasil ocupa a 176.ª posição entre 190 países empreendedores. Aqui, o negócio formal leva em média 79,5 dias. Mas isso é apenas o começo de tudo, porque o próprio empreendedorismo não se sustenta por muito tempo.

Viabilizar uma empresa é muito diferente de alcançar sua sustentabilidade, ou seja, manter por muitos anos o crescimento necessário para ela. Para ter um negócio saudável, você precisa saber gerenciá-lo. É aqui que entra a gestão empresarial. É preciso saber contratar, anunciar, vender, administrar finanças, etc. Mas também contate, negocie, treine, oriente, ouça e fale. Uma empresa só pode ser sustentada se tiver um gerente à sua frente. Caso contrário, é outra ideia do jornal, mas não superou as barreiras da base de dois anos (25% na China), e é ainda mais difícil chegar a cinco anos (60% dos quais).

Qual a importância da gestão de negócios para a administração?

Se você olhar atentamente para o tópico anterior, já tem a resposta. A gestão empresarial é muito importante para uma melhor gestão. Dadas as diferenças entre os conceitos, vimos como um pode complementar o outro. O termo “gestão” representa uma visão mais moderna das operações da empresa. Isso significa não fechar os olhos para o seu ativo mais valioso (ou seja, seus funcionários) ao gerenciar. Não é que o conceito clássico de gestão ignore os recursos humanos, mas sim que dá mais atenção à lógica e à matemática do negócio, por isso é mais racional.

Mas uma empresa é mais que apenas números, indicadores e ferramentas de gestão. No seu dia-a-dia de trabalho, processos bem anteriores podem ser prejudicados por conflitos ou emoções negativas dos funcionários e sua insatisfação com clientes e fornecedores.

Qualquer perda nesta série de relacionamentos afetará inevitavelmente os resultados do negócio. É por isso que a gestão empresarial usa os mais diversos recursos, não apenas números. Sua outra contribuição se reflete em suas características mais executivas, enquanto o Executivo se preocupa principalmente com os planos de ação. O gestor também é um líder, inspira, orienta, observa, escuta e participa ativamente do dia a dia da empresa. Sem sua atuação, o governo não estaria completo.

 

1 comentário
  1. […] uma forma de otimizar o tempo e aprendizagem dos funcionários, surgiu o microlearning, que é definido como pequenas doses de conhecimento onde conceitos ou […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

DMCA.com Protection Status