Gestão de Logística Conheça e aplique esse processo em sua empresa! (1)

Gestão de Logística: Conheça e aplique esse processo em sua empresa!

Realizar uma gestão de logística otimizada significa cortar custos e despesas. Entretanto, também é possível trazer mais eficiência aos outros setores, inclusive o de vendas. Isso faz com que a entrega e qualidade dos produtos seja mais rápida e tenha mais qualidade, respectivamente. A consequência é uma atividade empresarial mais próspera.

A gestão de logística se mostra importante quando entra em análise os processos internos de uma empresa. É através desse movimento de administração de recursos que uma empresa torna-se capaz de entregar produtos ou serviços aos clientes. Desse fato é possível concluir que sem uma boa gestão de logística não há como existir um negócio em primeiro lugar.

Toda empresa carece de gestão de logística, pois o fluxo de produtos e serviços de um empreendimento é constante, é o que mantém o negócio vivo. É preciso gerenciar tudo, em tempo, local, quantidade e destino específicos. Tarefas como o armazenamento, a escolha de fornecedores, sistemas de transporte, entre outras, encabeçam os principais conhecimentos da área logística.

Veja mais a seguir sobre o que é a gestão de logística e porque dominar esse conhecimento pode ser crucial para a sobrevida e o crescimento de sua empresa. Conheça todos os seus benefícios e modos de otimização para renovar e manter a saúde de seu negócio.

O que é uma Gestão de Logística?

A gestão logística se define como um processo, o qual possui várias etapas. O local desse processo é a empresa e as etapas são concretizadas pelos funcionários dos devidos setores. Já o objeto da logística se encontra em todos os produtos ou serviços dentre da empresa.

Gestão de Logística Conheça e aplique esse processo em sua empresa! (2)
Fonte/Reprodução: original

Em conjunto, todas as atividades da logística vão desde a compra, ou produção que envolve matéria-prima, até o momento em que o cliente decide pela compra e adquire o produto. A gestão logística, é tradicionalmente dividida em: 

  • Aquisição ou compra
  • Armazenamento
  • Embalo
  • Distribuição
  • Entrega

A aquisição ou compra é fundamental para que todo o processo da gestão de logística ocorra com uniformidade e sem prejuízos inesperados. É o ato de comprar matéria-prima e calcular as quantidades exatas, que se encaixam às necessidades de produção. Também leva em conta os produtos finais, em si, no caso da empresa não ser uma fabricante. Nessa etapa é preciso escolher com critério os fornecedores.

O armazenamento é outra etapa da gestão de logística. É preciso identificar a natureza e função de cada produto, de modo a escolher o local de armazenamento ideal. Também é preciso descobrir onde encontrar os melhores produtos com o preço melhor.

Já a etapa do embalo envolve pensar no cliente. Em primeiro lugar, para tornar a embalagem atrativa e de fácil manuseio. Logo, é necessário buscar e catalogar materiais para embalagem, elencar funcionários para realizar essa tarefa e pensar em como armazenar.

A penúltima etapa da gestão de logística é a distribuição. É o serviço que cruza a ponte entre empresa e cliente. Envolve, principalmente, a deslocação do produto ou das pessoas que prestarão o serviço. 

Por fim, a entrega, que é uma continuidade da distribuição, deve ser engenhada para organizar o controle dos clientes em relação aos produtos recebidos.

Qual a função da Gestão de Logística?

A gestão de logística serve para que o andamento das atividades empresariais ocorra, a despeito das eventualidades. Empreender sempre implica em ter que lidar com o imprevisível, de fato. Mas, por outro lado, significa planejamento rigoroso para que a empresa esteja sempre em movimento.

Ao funcionar corretamente, a gestão de logística é usada para estimar o volume da compra, idealizar e montar o armazenamento, contratar bons fornecedores, estruturar o sistema de transporte e entrega. Cada uma dessas atividades, a depender do tamanho da empresa, é desdobrada em outras funções secundárias.

Quais as vantagens desse processo?

Uma vez compreendido que o grande objetivo da gestão de logística é trazer estabilidade e saúde financeira a um empreendimento, é o momento de compreender suas vantagens de forma específica.

  • Agilidade
  • Produtividade
  • Diminuição de falhas
  • Confiabilidade

A gestão de logística avançada preza pela comunicação clara dos membros dentro das equipes e entre os setores, o que promove a velocidade em todos os processos. Assim, fica viável o encurtamento do intervalo entre as etapas, a manutenção da qualidade dos produtos e transporte, bem como a tomada rápida de decisões. O benefício da agilidade é notado aqui.

Já a produtividade decorre do primeiro. O planejamento e clareza de comunicação gera funcionários mais eficientes, que produzem mais. As companhias que integram setores em seus processos mostram, em números e retorno, o quanto a gestão logística é benéfica para os resultados.

Mais um benefício que integra a sessão de vantagens é a correção de falhas com mais rapidez e a simples diminuição delas. O ajuste do processo e seu cuidadoso estudo permite que os gestores antecipem erros.

Por fim, há o benefício da confiabilidade, que nasce tanto entre a equipe, no ambiente interno da empresa, quanto no cliente. Um consumidor que recebe um bom produto, na hora certa, quando precisa e é bem atendido torna-se um cliente fiel. É a imagem da marca que está em jogo aqui.

Todos esses benefícios são motivo o suficiente para que uma empresa reveja e invista em gestão de logística com entusiasmo. 

Otimizando a sua Gestão de Logística

Após ver o que é, como funciona e quais são os benefícios da gestão de logística, é preciso compreender o que fazer, na prática, para implantar a otimização desse processo em uma empresa. Otimizar a gestão de logística envolve:

  • Mapear os processos
  • Identificar os gargalos
  • Revisão dos fluxos logísticos
  • Criação de novos processos
  • Executar todos os processos
  • Monitorar os indicadores

Mapear os processos torna-se uma tarefa mais fácil quando se desenha um fluxograma. A imagem deve representar todas as etapas da gestão de logística, desde a compra até a entrega. 

Durante o próprio mapeamento é possível identificar os gargalos, que é basicamente encontrar os pontos fracos da logística. É descobrir em quais pontos os erros, que impedem o bom funcionamento do processo, ocorrem.

A revisão, ou a terceira etapa para otimizar, é estudar os fluxogramas levantados, especialmente onde apresentam gargalos. A partir daí, se necessário, passar a próxima etapa, que é a criação de novos processos.

Colocar os processos melhorados, assim como os novos, em prática implica em treinamento de equipe. É o mesmo que, pouco a pouco, modificar a cultura e o cenário da empresa. É preciso demonstrar a importância dessas mudanças.

Acompanhar a equipe de perto, com relatórios e treinamentos é uma tarefa essencial para colocar tudo em prática.

Por fim, é necessário monitorar todos os indicadores, ou seja, as estatísticas da empresa, para identificar se os gargalos ainda existem. Tempo de produção, entrega, distribuição, custo de cada etapa; são os indicadores que devem ser observados com minúcia. 

Compreender cada etapa da gestão de logística é vital para saber até onde os seus benefícios podem levar uma empresa. É importante até mesmo parar e desacelerar as atividades, de modo a focar os setores no planejamento, criação de novos processos e execução dos mesmos.

Quando a gestão logística flui com suavidade, isso significa que o processo foi otimizado e que a consequência maior de tudo é a preservação e evolução da saúde financeira de um empreendimento.


Comments

Uma resposta para “Gestão de Logística: Conheça e aplique esse processo em sua empresa!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *