Dupla transferência de veículo

1 6

Você sabe o que é uma curva dupla? Eu posso te dizer, isso pode ser uma dor de cabeça! Na hora de comprar qualquer item, é muito importante estar atento a todos os detalhes. Com um veículo, a situação é diferente. Se o veículo for um carro usado ou um carro usado, você deve ter muito cuidado. Recomenda-se que, ao comprar um carro usado, verifique para compreender com precisão as condições do carro. Também é importante verificar todos os documentos do carro para evitar problemas no futuro.

Continue lendo este artigo para aprender tudo sobre a transferência dupla.

O que é dupla transferência?

Quando alguém decide comprar um carro usado e o atual proprietário não lhe entrega o carro, ocorre uma dupla transferência. Na compra e venda de veículos, o vendedor tem 30 dias para informar o Detran da venda e emitir um novo certificado de matrícula do veículo (CRV), conforme vemos no artigo 123 da Lei de Trânsito brasileira.

Sem essa comunicação, o Detran não pode saber que o veículo mudou de proprietário, portanto, quaisquer violações cometidas pelo novo proprietário serão atribuídas ao antigo proprietário.

De acordo com o artigo 233 do CTB, a falta de comunicação das informações de venda também pode resultar em multas severas e medidas administrativas para reter o veículo até a formalização dos documentos. A dupla transferência é classificada como crime de sonegação fiscal e falsificação de documentos.

Como fazer dupla transferência?

O vendedor deve solicitar ao Detran a emissão do Certificado de Matrícula do Veículo (CRV) em seu nome. Ao solicitar um novo CRV, o veículo deve ser inspecionado. A fiscalização pode ser feita pelo próprio Detran ou por empresa credenciada. Após o atual proprietário normalizar o documento, é a vez do comprador transferi-lo para seu nome.

Para tanto, é necessário preencher corretamente a Autorização de Transferência de Propriedade de Veículo (ATPV) localizada no verso do CRV e levar este documento ao cartório para assinatura.

Após a conclusão desse processo, o comprador com Certificado de Matrícula do Veículo (CRV) deve solicitar a emissão de um novo CRV, agora em seu nome. Após solicitar um novo CRV, o comprador deve repetir todo o processo feito pelo vendedor, recolher todos os documentos e dirigir-se ao Detran. Só assim o veículo pode ser formalizado e ter a documentação correta. Lembre-se de que é necessário quitar todas as dívidas do veículo antes de prosseguir com a transferência.

Documentos para dupla transferência

Os atuais proprietários de veículos interessados ​​na venda devem coletar cópias e originais dos CRV, RG e CPF, bem como comprovante de endereço, e trazê-los ao Detran da situação da matrícula do veículo, para que o veículo possa ser colocado em seu nome antes pode ser vendido. Em seguida, o comprador deverá apresentar CRV com firma reconhecida pelo vendedor, cópia do RG e CPF originais, certificado de residência, laudo de fiscalização emitido pelo Detran ou empresa reconhecida e comprovante de pagamento referente à transferência.

Dupla transferência valor

Como vimos, a empatia dual não “existe” como um processo único. A propriedade do veículo precisa ser transferida duas vezes, portanto o valor cobrado será duplicado. No entanto, a abordagem correta é que os interessados ​​em vender veículos formalizem os documentos primeiro. Portanto, ele será responsável por uma taxa de transferência e o comprador será responsável pela outra.

Dupla transferência valor 2020 SP

O valor de transferência dos veículos licenciados em São Paulo é de R$ 212,60 e o valor dos veículos não licenciados é de R$ 306,47. No caso de transferências duplas, os valores são de 425,20 reais e 612,94 reais, respectivamente.

Como fazer dupla transferência de moto?

O processo de dupla transferência em uma motocicleta é igual ao de um carro. É necessário transferir o registro da motocicleta para o Detran duas vezes separadamente. O valor também é o mesmo, com R$ 212,60 para as motos licenciadas e 306,47 reais para as motos não licenciadas.

1 comentário
  1. […] Dupla transferência de veículo […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.