Caixa finaliza depósitos da 5ª parcela do auxílio emergencial

Os depósitos da 5° parcela do Auxílio Emergencial serão finalizados nesta terça-feira!

0 172

Os pagamentos da 5° parcela do Auxílio Emergencial chegam ao fim nesta terça-feira (31), após debitarem os valores nas contas de NIS terminado em 0 e trabalhadores que nasceram no mês de dezembro.

Beneficiários do Bolsa Família poderão realizar o saque do Auxílio Emergencial através da Caixa Econômica ou casas lotéricas. Para demais trabalhadores, deverão aguardar até o dia 20 de setembro para transferir e/ou ter a oportunidade de efetivar os saques.

No entanto, para poder utilizar o dinheiro do Auxílio sem ter a necessidade de movimentá-lo através do aplicativo Caixa Tem, basta que o beneficiado use o PIX para transferir o valor para a conta física. 

Quais os valores do Auxílio Emergencial?

Em 2020 os beneficiados recebiam R$ 600,00 e durante o período da extensão esse valor teve de ser alterado para R$ 300,00. Alguns pagamentos a Caixa apenas juntou e pagou entre R$ 1200 a R$ 1800.

Neste ano de 2021, mais uma vez os valores precisaram ser modificados para R$ 150,00 e receberão quem vive sozinho, R$ 250,00 serão para famílias com duas pessoas ou mais, por fim há as mães chefes de família que recebem R$ 375,00.

Beneficiados do Bolsa Família sempre receberão o maior valor, principalmente as mães chefes de família. Porém, em outubro não apenas elas como as demais pessoas que recebem o Auxílio ficarão sem receber as parcelas, uma vez que o programa chegará ao fim. 

O que entra no lugar do Auxílio Emergencial?

Muitos podem ficar desesperados sem ter o que comer após o término dos pagamentos das parcelas do Auxílio Emergencial, mas o governo federal quer evitar tal futuro desesperador e é por isso que em novembro será implementado o Auxílio Brasil.

Esse programa social atenderá famílias que já estavam inseridas no Bolsa Família e haverá divisões de auxílios dentro do Auxílio Brasil, que servirá para coisas diferentes uma da outra. O governo quer incluir mais famílias e pagar um valor maior a fim de tirá-las da pobreza e extrema pobreza. 

Para fazer parte do programa beneficiário, o chefe de família deverá se dirigir ao CRAS ou CadÚnico e atualizar o cadastro mais breve possível.

Fique por dentro de todas as novidades no mundo das finanças através do Renda Brasileira!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.