As principais opções para investir em títulos públicos

0 220

A lucratividade e o perfil de risco de cada ativo diferem, portanto, preste atenção às suas escolhas de investimento. Com isso em mente, apresentaremos os principais aplicativos disponíveis na ordem.

Tesouro Selic

Os benefícios dessa aplicação são consistentes com o desempenho da Selic. Refere-se à taxa de juros da economia brasileira, definida pelo Copom (Comitê de Política Monetária).

Atualmente, o valor anual da Selic é de 6,5%. Pelas suas características, a rentabilidade desse tipo de títulos é baixa, mas é considerada conservadora e de baixo risco.

Em primeiro lugar, os investidores estarão protegidos das flutuações econômicas, porque quando a inflação sobe, o governo tende a aumentar as taxas de juros para desacelerar o crescimento econômico e aumentar os custos do crédito.

Vale lembrar que quanto maior a Selic, melhor o retorno desse investimento. Outro motivo que ajuda a reduzir o risco é que os aplicativos são fáceis de vender.

O Selic é o único título público que permite a venda de ativos antes do vencimento sem risco de perda.

Quando isso acontecer, você receberá a receita acumulada durante o período de inscrição, que será deduzida do imposto de renda.

Tesouro IPCA+

Esse tipo de título público sempre proporciona aos investidores uma remuneração superior à taxa de inflação. Suponha que o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) seja de 5,5% em um ano, e que você possua IPCA + títulos e prometa ser 6% superior à inflação.

Isso significa que o retorno nominal será de 11,5%, sem o imposto de renda.

Nesse ativo, os investidores estarão protegidos da inflação (principalmente de longo prazo), por isso é uma ótima opção para quem quer economizar para a aposentadoria ou quer economizar no futuro distante para adquirir ativos Boa escolha, como o real Estado.

Tesouro Prefixado

Nesse tipo de título público, o investimento é pago à taxa de juros apurada no momento da compra. Se o investidor resgatar na data de vencimento, este aplicativo pode garantir que o investidor tenha maior previsibilidade de seus retornos.

Caso contrário, há o risco de o aplicativo se depreciar e, nesse caso, ele pedirá dinheiro. Além disso, a pessoa deve prestar atenção aos títulos de renda fixa de longo prazo.

Quanto mais tempo, maior o risco. Isso acontece porque pode haver muitas flutuações na economia, o que pode levar a taxas de juros e inflação mais altas.

Nesse caso, a pessoa também pode resgatar no vencimento, mas pode perder poder aquisitivo por conta do aumento do IPCA.

Por outro lado, as taxas de juros fixas são mostradas quando as taxas de juros e a inflação estão baixas. Nesse caso, o investimento é melhor que os ativos de renda fixa com base no IPCA e no Selic.

Tesouro Prefixado com juros semestrais

Funciona como o prefixo tesouro.

Só existe uma diferença: Na opção de juros semestrais, a pessoa recebe uma remuneração semestral, o que traz vantagens em termos de liquidez e possibilidade de aplicação de capital pessoal.

Portanto, é recomendado para quem deseja receber o pagamento semestralmente e quando a taxa de juros prefixada é superior à Selic ou à inflação.

 Tesouro IPCA com juros semestrais

A rentabilidade desse investimento está relacionada à inflação econômica. É muito parecido com o IPCA + Ministério da Fazenda. A única diferença é que os investidores ganham renda por meio de juros semestrais. Em seguida, na data de vencimento do título, a pessoa receberá o valor do investimento acrescido dos juros correspondentes ao período de investimento.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More