Postagem do Instagram 1080x1080 px 4 A evolução da moeda brasileira

A evolução da moeda brasileira

A moeda deste país tem uma história estranha. Desde que a primeira moeda brasileira legal que foi criada na antiga Casa da Moeda da Bahia em 1694, nossa moeda mudou nove vezes. Devido ao pesadelo da inflação, ela se desenvolveu e perdeu incontáveis ​​zeros. Somente após a implementação do real em 1994 nossa moeda se estabilizou. Embora ainda esteja se depreciando com o tempo, ocorre a uma taxa lenta de desvalorização.

Explore nossa história monetária, começando na era dos impérios:

REAL IMPÉRIO (1833-1888)

As primeiras notas do Império Brasileiro basearam-se no sistema monetário português. Naquela época, o real era chamada de “reis”.

padrao real A evolução da moeda brasileira

REAL REPÚBLICA (1889-1942)

Após a fundação da República, com a emissão de novas notas, a moeda continuou a ser o dinheiro real. Mil reis é na verdade o nome da moeda porque vale mil da moeda real imperial. A moeda, porque vale mil moeda que levava o nome da família real imperial. O valor equivalente a mil reais se chama conto de réis, sendo um milhão de reais do império.

milreis A evolução da moeda brasileira

CRUZEIRO (1942-1967)

 

O Cruzeiro foi criado em 1942 para substituir o mil réis, e como as frações eram em milésimo, acontecia muita confusão. Os cruzeiros introduziram a moeda de centavos pela primeira vez para facilitar as transações. um Cruzeiro equivale a um conto de réis, ou mil mil réis.

 

cruzeiro42 1 A evolução da moeda brasileira

CRUZEIRO NOVO (1967-1970)

O novo cruzeiro usa as mesmas notas da moeda de cruzeiro, mas com selos mostrando seu novo valor. Três zeros são cortados da moeda, 1000 Cruzeiro torna-se 1 novo Cruzeiro.

cruzeiro novo67 A evolução da moeda brasileira

CRUZEIRO (1970-1986)

Três anos depois, a moeda foi rebatizada de Cruzeiro com novas notas. Seu valor em relação ao novo cruzeiro não mudou. Com o tempo, a moeda se desvalorizou, criando  notas de maior valor. Em 1986, último ano de circulação da moeda, já eram 100 mil cédulas do Cruzeiro.

cruzeiro70 A evolução da moeda brasileira

CRUZADO (1986-1989)

 

Nessa transição, o padrão da nota permaneceu o mesmo, mas a moeda perdeu três zeros e 1.000 cruzeiros passou a ser 1 cruz. Nos primeiros meses de realocação, os antigos cruzados tiveram que pagar as contas. Nos primeiros meses de realocação, a velha passagem das notas de cruzeiro foi impressa com o novo valor dos Cruzados.

cruzado A evolução da moeda brasileira

CRUZADO NOVO (1989-1990)

Na segunda reforma monetária do governo do presidente José Sarnei, os novos cruzados substituíram os cruzados. Em comparação com a moeda anterior, esta moeda tem menos três zeros e, durante o período de transição, a nota volta a ter um novo valor impresso. Em seguida, uma nova cédula é criada.

cruzado novo A evolução da moeda brasileira

CRUZEIRO (1990-1993)

 

Na reforma cambial de 1990, nossa moeda recebeu o nome Cruz pela terceira vez, mas manteve o valor de seu antecessor, o novo Cruzado. A hiperinflação levou a uma rápida desvalorização da moeda e, em apenas três anos, havia 500 mil cédulas do Cruzeiro.

cruzeiro90 A evolução da moeda brasileira

CRUZEIRO REAL (1993)

Fundado em 1993, o Cruzeiro Real cortou três zeros da moeda anterior e utilizou algumas cédulas impressas com novos valores.

cruzeiro real A evolução da moeda brasileira

REAL (1994 até hoje)

Em julho de 1994, uma moeda foi criada para conter especificamente a hiperinflação. Durante o período de transição, todos os preços são especificados em URV (unidades de valor real) a um valor de 2750 cr$. Quando realmente estabelecido, seu valor passa a ser 1 URV, que é 2.750,00 cr$. Esta é a primeira vez na história que uma mudança de moeda não tem um valor inteiro, como remover três zeros. As cédulas passaram a mostrar animais da fauna brasileira de um lado e retratos da República do outro. Como as galerias de heróis brasileiros são escassas, a moeda mudou muito nos últimos anos.

real A evolução da moeda brasileira

Apesar da alta inflação e da constante desvalorização, o real ainda é a moeda que usamos e não existe previsão de mudança, apesar de alguns projetos sobre o tema estejam arquivados no plenario.


Comments

Uma resposta para “A evolução da moeda brasileira”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *